A HISTÓRIA DO IATE CLUBE BRASILEIRO

Está cheia de altos e baixos, mas de uma coisa estamos certos, tudo mudou: homens, barcos, aspectos do clube. Contudo, o grande amor pela vida marítima permanece inalterável. Na história do primeiro clube de vela no Brasil, notaremos sempre que o mar está em primeiro plano, o que dá aos iatistas, satisfação e a vontade que, ali, nada se transforme. Que o Iate Clube Brasileiro se mantenha assim por muitos anos!

Estamos em 1906. Um belo dia sol aquece os velejadores que passeiam de barco nas águas da baia de Guanabara. Entre as poucas velas que panejam, somente uma delas interessa à nossa história: é a do cúter “Marajó”. A bordo estão o jornalista Eduardo Motta e o proprietário Armando Leite. Conversa puxa conversa e surge a idéia de se fundar um clube de vela.

O idealizador Armando Leite, coadjuvado por Eduardo Motta, realizam a primeira reunião de fundação no dia 10 de setembro de 1906, na sede da então Federação das Sociedades de Remo, antigamente situada à rua do Rosário nº 135. Presidida pelo Cel. Ferreira Aguiar, secretariada por Ernesto Curvello e Eduardo Motta, compareceram cerca de 30 pessoas. Ao final da reunião inaugural, apenas quatro sócios pagaram a primeira mensalidade então instituída.

Portanto, à fundação, seguiu-se uma campanha nos jornais para angariar novos sócios, que eram poucos devido ao pequeno número de praticantes da vela no Rio de Janeiro de então. Os amantes da vela Armando Leite e Eduardo Motta foram procurados pelo Sr. Saldanha da Gama, como representante do Sr. Simensen, para saber se eram aceitos sócios estrangeiros. Em virtude da resposta afirmativa, foram procurados no dia seguinte pelo próprio Simensen, que representava ele 25 estrangeiros, alguns proprietários de barcos, que proporcionaram um impulso significativo ao clube, inclusive através de doações em dinheiro (sendo uma feita pela Companhia Cantareira).

O local da primeira sede era na Praia das Saudades nº 24 – Botafogo. Fundou-se desta maneira o “YACHT CLUB BRASILEIRO”, o primeiro núcleo da vela na Guanabara e no Brasil.